(61) 3035 9900 atendimento@ictcor.com.br

A Cardiomiopatia Hipertrófica Obstrutiva é uma condição genética cardíaca comum e incide em 0,2% da população sendo causa de incapacitação em número expressivo de pacientes. Nos casos de refratariedade ao tratamento clínico, duas opções “invasivas” se impõem. A primeira se faz através de cateterismo na sala de hemodinâmica e consiste na ablação ou exclusão da parte do septo que impede a passagem de sangue do ventrículo esquerdo para a aorta. Para isto, é infundido álcool absoluto na artéria que nutre a porção anormal do septo interventricular.

A edição do dia 29 de junho de 2016 do Journal of the American Heart Association publicou os resultados tardios do estudo Framingham (Framingham Heart Study), com destaque para o enunciado acima, enfatizando a incidência bem maior nos portadores dos fatores de risco cardiovasculares clássicos e hipertensos. Foi o primeiro estudo a correlacionar fatores de risco cardiovascular e de hipertensão como fatores isolados ou não, e a ocorrência de morte súbita.

Página 3 de 3

Agosto 2017
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
Sem Imagem
00:00
Data :  2017-08-01
2
Sem Imagem
00:00
Data :  2017-08-02
3
Sem Imagem
00:00
Data :  2017-08-03
4
Sem Imagem
00:00
Data :  2017-08-04
6
Sem Imagem
00:00
Data :  2017-08-06
7
Sem Imagem
00:00
Data :  2017-08-07
8
Sem Imagem
00:00
Data :  2017-08-08
9
10
14
15
16
17
21
22
23
24
Sem Imagem
00:00
Data :  2017-08-24
25
26

Hospital Anchieta - Centro de Excelência 4º andar
Taguatinga Norte - Setor "C Norte"
Área Especial 08/09/10 Cep: 72.115-700

(61) 3035 9900

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Entrada Inválida